Sêmen – Primeira Parte – Cap. III

Publicado: abril 15, 2011 em Mini-saga Sêmen, Sêmen - arco Origens

DAQUELA TAL COMPREENSÃO

III

Cena bucólica. O silêncio. Paz. Volta ao útero. Imensidão. Campos abertos. A serra a perder de vista, além-horizonte, apenas sons da Natureza. Sem perturbações morais. Sem ordens imorais. Sem fraquezas emocionais. Apenas a imensidão da alma em harmonia com o universo infinito. Salta aos olhos o distanciamento entre o homem moderno e oprimido e o Maior, a força criativa sem a qual não teríamos sequer consciência de tudo isso. De tudo que nos rodeia e nos permeia. Pouco entendemos de todo esse milagre, a que chamamos milagre talvez por desconhecimento, visto que somos limitados demais, estreitos demais, em nosso microcosmos, de leis físicas previsíveis e formas definidas. Não enxergamos além de nossas possibilidades, não vamos além dos limites. Isso nos torna de tal forma medíocres, que qualquer definição ou comparação torna-se inútil. Apenas deveríamos aceitar essa condição, enquanto não conseguimos compreender o que nos trouxe aqui ou se há sentido em viver, além do próprio viver.

Por Fabiano de Queiroz

Eu sorri ao receber tais linhas, caríssimo. Quase gargalhei ao ler. Tenta forjar escapismo ao principal, teu povo falhou. Não entender o próprio vizinho leva a deixar de entender a comunidade que mora, seu bairro, seu ambiente social, sua cidade etc. A força da Natureza foi sepultada ao dizerem que a Mulher foi quem conciliou a cilada do mal no antigo Éden, que não era mais belo do que o olhar feminino mais sincero que já tiveste. São sim estreitos demais. Não conseguem usar o cérebro corretamente. Cegos que enxergam, mancos que correm. A criatividade ajudou na construção de máquinas destrutivas. O povo de pigmentação escura sofre há séculos por não ter “óleo de pedra” abundantemente. Os indígenas foram execrados e violentados. O que alimenta minhas veias sai de suas atitudes e sentimentos. Usarei o corpo das mulheres de todas as Eras. Pisotearei os filhos esquecidos para morrer. E por ter ouro serei perdoado, serei homenageado.

Por Eliéser Baco

Anúncios
comentários
  1. Chris Pandora disse:

    Cada vez melhor. Cada leitura se renova o que os personagens precisam expor.

    EX CE LEN TE
    EX CE LEN TE
    EX CE LEN TE

    parabens aos dois!!

    • Equipe disse:

      Melhor feedback não há… 😀 obrigado pelos elogios, isso nos motiva a prosseguir, sem medo de ser feliz, agradando ou não… mas esperamos continuar agradando rs. Abraços

  2. Eliéser Baco disse:

    Obrigado pela visita contínua Chris Pan.
    mto saber que esta lendo e apreciando.
    quando quiser traçar críticas sabes que pode ficar a vontade.

    bjo

  3. Anônima disse:

    Esse embate filosófico está ótimo. Vcs esboçam por mto tempo o que irão escrever?
    Não parece que vai ficar cansativo até agora.

    • Equipe disse:

      Karina, em primeiro lugar, obrigado pela visita, pela audiência, e apareça sempre! 🙂

      Bom, os textos até que estão saindo de forma relativamente rápida. Pelo menos um por semana nós fazemos, e temos material pra umas 8 semanas, ao menos. Esperamos não cair em repetição. A maior dificuldade será essa, não permitir que a leitura se torne cansativa. 🙂

      Abraço

  4. Eliéser Baco disse:

    Ola Karina, bem vinda.
    COmo disse o Fabiano, o importante é não ser cansativo.

    Temos uma sobra de semanas para escrevermos com calma e não apenas jogar os assuntos.

    Aguarde os desdobramentos, é só o início desta cibernética epopéia.

    abraço

  5. Mauricio disse:

    Bons textos, enxutos; uma confrontação interessante (ou seria convergência?).
    Essa divagação em torno do nascimento / transformação / morte tem caráter universal.
    A narrativa é quase poética.
    Parabéns

    Santana – Banda 5 Graus

  6. Eliéser Baco disse:

    obrigado Maurício pela visita, leitura e análise.

    Entre linhas, o que parece distanciamento, é apenas hesitação para o convergir de pensamentos nos textos.

    abraço!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s